Skip to content

18 mudanças significativas para um ano realmente novo

05/01/2017

9f99d95da5c9aefc272f2b255b8546e4Todo dia 31 de dezembro temos aquela simbologia de transição de fechamento de um ciclo para o início de outro, quando iniciamos um novo ano. É nesta época que esperamos por outras oportunidades, fazendo planos e desejos para uma vida diferente, crentes que essa virada vai mudar tudo. Mas, o que as pessoas esquecem é que o que faz com que um período seja diferente do anterior não é a passagem do último dia do mês 12 para o primeiro dia de janeiro, mas sim as atitudes e mudanças, que começam internamente por cada um.

Por isso, separei algumas mudanças significativas para um ano realmente novo para mim, e que considero ser úteis para muita gente.

1- O primeiro, e talvez um dos mais importantes: pare de se preocupar com o tempo ou achar que as coisas têm hora e dia certos para acontecerem. Apenas viva cada segundo e o resto simplesmente correrá naturalmente!

2- Antes de esperar algo dos outros, faça a sua parte.

3- Deixe o passado em seu devido lugar: no passado.

4- Faça planos, mas não se prenda muito a eles. Lembre-se que a vida acontece enquanto você está pensando como fazer para que tudo que planejou saia conforme imaginou.

5- Permita-se a ver, a sentir, a sorrir, a viver, a se surpreender e a ser mais feliz.

6- Não se critique tanto nem se arrependa demais. Não se esqueça de que as coisas acontecem justamente como deveriam acontecer.

7- Colecione momentos, viagens, trocas de olhares, suspiros e tudo aquilo que lhe faz bem.

8- Invista em você, através de um tempo para refletir, para estudar e para se cuidar.

9- Não grite ao mundo sua felicidade. Saiba valorizar a discrição e o valor do silêncio. Jamais se esqueça de que, quanto menos as pessoas souberem da sua vida e dos seus planos, melhor e menores são as chances das coisas darem errado.

10- Tenha sempre sonhos e corra atrás para realizá-los. E, quando um sonho se concretizar, sonhe outros novos.51d279fcf12b67420f188d9b18d07ed7

11- Não se estresse. Saiba que, definitivamente, algumas coisas e pessoas não merecem que você prejudique sua saúde por elas.

12- Aprenda com os seus erros e também com os erros dos outros. Sempre podemos tirar uma lição com tudo que acontece à nossa volta.

13- Entenda que cada um é do jeito que é, com suas qualidades e defeitos e, por mais que as personalidades e gênios não se entendam, é preciso, sempre, respeitar cada pessoa pela sua particularidade.

14- Saiba agradecer a tudo, principalmente aos pequenos, simples e importantes acontecimentos.

15- Carpe Diem! Aprecie e aproveite o momento.

16- Se algo está dando errado, foque na solução. Faça diferente tudo aquilo que pode, agora, dar certo.

17- Não crie expectativas. A vida é muito melhor quando somos surpreendidos e nos deixamos surpreender.

18- E, por último, previna-se: de doenças, de pessoas e situações que sugam sua energia e, claro, de ciladas.

Desejo um ano, realmente novo, para todos. Que em 2017 possamos ser a mudança que tanto esperamos e exigimos a cada ano que se inicia.

2016: o ano que esfregou na nossa cara a brevidade da vida

30/12/2016

tumblr_nny310mr2z1upqmepo1_12802016. Que ano pesado, não? Quando mal nos recuperamos de um baque, lá veio ele com outro tropeção, nos deixando, muitas vezes, sem fôlego e ainda mais abalados. Foi preciso estômago, fé e força para seguir os dias de 2016. Não somente os baques pessoais, o mundo inteiro foi tomado por notícias tristes, escandalosas e também dolorosas: de brexit a guerras. De crise a escândalos políticos. De inícios a reviravoltas. De idas a vindas. De máscaras caindo a revelações. Mas, com certeza, o que mais marcou 2016 foram as inúmeras perdas, muitas delas inesperadas, nos levando a refletir em como a vida é breve demais.

Aquela ideia de que o amanhã é o hoje nunca fez tanto sentido como neste ano. Planos?Futuro? Planejamento? Projetos? Sim, sempre serão importantes e válidos, mas, na verdade, é preciso pensar, e principalmente viver, o agora.

2016 jogou uma, duas, três, 10, 50 vezes na nossa cara que a vida é breve e, não satisfeito, nos deu vários beliscões como alerta, querendo que entendêssemos sua missão como ano marcante na Terra: ‘Acordem, estou aqui para lembrar a todos a valorizar a família, a aproveitar os simples e bons momentos e a não deixar bobeiras atrapalharem essa que é a melhor dádiva que temos: a da vida’.

Nunca refletimos tanto sobre a brevidade de nossa passagem e missão na Terra. Tudo que aconteceu nos fez colocar em prática aquele clichê que já estávamos cansados de saber, mas deixávamos um pouco de escanteio: o amanhã não existe.

Não pense demais. Não planeje tanto. Não sofra por antecipação. Não brigue. Não insista naquilo que não te faz bem. Vá atrás dos seus sonhos, mas vá agora. Não adie sua felicidade. Não deixe de dizer, todos os dias, ‘eu te amo’ às pessoas importantes para você. Pare de deixar a saúde em segundo plano. Faça check-ups rotineiros. Previna-se: de doenças, de pessoas e situações que sugam sua energia e, claro, de ciladas. Não perca tempo com coisas que não vão arrancar sorrisos e suspiros. Valorize cada segundo e saiba aproveitar seu tempo aqui. Viva hoje, pois o amanhã é agora.

Ps: Espero que 2017 seja muito leve e repleto de bons acontecimentos para mim, você e todo mundo.

Coisas que aprendemos com nossos 20 e tantos anos…

30/10/2016

Há poucos dias de completar minha última casa na casa dos 20, andei refletindo tudo que vivi até agora. Há quem diga que é nessa fase que temos a ‘síndrome dos 20 e poucos’. Não que eu ache isso de todo real, mas vejo um pouco de sentido, já que, perguntas como: ‘eu fiz tudo o que podia fazer?’, ‘eu conquistei tudo que queria?’, ‘estou realizada pessoal e profissionalmente?’, ‘o que eu poderia ter feito de diferente?’, ‘estou melhor hoje?’ e, a pergunta que não sai da cabeça, ‘o que vou fazer daqui para frente?’

maxresdefaultFazendo e refazendo estas perguntas, eu conclui que, não que eu me arrependa de algo, mas posso afirmar que sou muito mais feliz e segura de si hoje, considerando-me uma mulher madura, que sabe o que quer e luta por isso. Que não vê problema em se entregar sem esperar nada em troca, se assim eu quiser, mas que já não tem paciência para lidar com joguinhos ou com quem não está com as mesmas vontades que eu.

 Com quase 29, sem dúvidas, a gente já aprendeu e mudou muito (ou deveria), seja pelo bem ou pelo mal. Nessa idade já devemos saber dizer não sem culpa. E já não fazer questão com amizades por conveniência, pois nessa fase a vida mostra quem realmente é de verdade para você, sem falsidades como vemos nesse mundo que quer te engolir a cada segundo.

Já sabemos que podemos sim superar nossas próprias fronteiras, pois temos um leque muito maior de possibilidades e, ficar preso a algo que não nos satisfaz, é perder muitas outras janelas e portas que podem levar além.

Não queremos mais perder tempo com coisas sem sentido. Vamos sempre em busca daquilo que nos somam, nos moldam e nos fazem ser adultos melhores. Sim, agora sim podemos dizer que a brincadeira acabou e somos adultos.

O mundo já abriu nossos olhos para muitos sonhos e idealizações que são lindos, mas bem diferentes de serem efetivos. Sabemos quem são nossos verdadeiros heróis, reconhecendo que não deve ser fácil ser um. Afinal, questionamos como nossos pais, quando muito mais novos que nós, conseguiam trabalhar e criar seus filhos com tão pouco, em todos os sentidos.

Percebemos que, como bem disse Raul Seixas, preferimos ser uma metamorfose ambulante. Porque é nessa fase da vida que já temos uma maturidade melhor para saber a diferença em se deixar levar pela cabeça dos outros e mudar de ideia após enxergarmos que é possível que estávamos errados.

Beirando os 30, posso dizer que ainda não consegui muitas das coisas que ainda sei que vou conquistar. E sim, minha vida está completamente daquela que projetei quando tinha 18 aninhos (ainda bem!).

Não sei, também, o que me espera lá na frente. Afinal, quem sabe? A vida é um vai e vem e o que ela sabe fazer de melhor é te desafiar e te surpreender, não é?!

Por mim, posso dizer que a menininha doce e tímida que já fui, deu lugar a uma mulher forte e decidida, mas que nem por isso deixa de tremer quando algo novo está para acontecer ou quando algo me aflige.

Estou muito feliz com o que me tornei hoje e espero que lá na frente, aos 40, 50, 60, esse sentimento só se intensifique! ❤️🙏

A vida vai te bater, e bem forte. Mas, ela quer que você tenha uma coisa: coragem!

29/09/2016

e7e6751153e7bfadd8b556c22f4412b2Uma criança com uma criação sem problemas e traumas, com certeza, passa mais tempo acreditando que a vida é um mundo cor de rosa, do que àquela criança que é obrigada a encarar as malezas logo cedo.

Ainda que triste, e muito triste por sinal , chega uma hora que esse despertar chega para todos: a vida vai te bater, te surrar, mas você vai aprender e crescer muito com isso.

E leia-se apanhar não no sentido físico da coisa, ainda que, por muitas vezes, você vai preferir ter levado uma surra daquelas porque sabe que doeria bem menos. A vida vai te bater no quesito ‘acorde, nem tudo é um mar de rosas e eu quero que você aprenda e cresça com isso’.

Assim é a vida: um vai e vem. Um misto de altos e baixos. Histórias felizes e nem tão alegres assim. Você vai apanhar da vida, mas, o que vai te definir como um vencedor ou não é a sua coragem e persistência em continuar lutando. Em persistir nos seus ideais e lutar pelos seus sonhos.

São suas quedas e lutas que também definem quem você é. São seus percursos e desvios que te levam além, mesmo, algumas vezes, tendo errado o caminho ou voltado algumas casas.

Esse texto, por mais que pareça, não tem o objetivo de ser motivacional, ainda que eu, depois de muito aprender, sempre preferir ver o copo metade cheio. Esse texto é real, pois traduz e te faz enxergar como, de fato, é a vida.

Se você leu até aqui, aposto que as minhas palavras fizeram você lembrar de um filme de sucesso e que, se você é fã do Sylvester Stallone, sabe qual é. Claro que estou falando do Rocky Balboa.

Tem uma frase bem marcante no longa que eu já repeti diversas vezes e, depois de muito amadurecer, apanhar, aprender, errar, voltar e vencer etapas e desafios, tenho cada vez mais certeza que serve como lema para a minha vida. Tanto por ser sincero, como por ser impactantemente belo:

“O mundo não é um mar de rosas. É um lugar ruim e asqueroso, e não me importa quão durão você é, ele te deixará de joelhos e te manterá assim se permitir. Nem você, nem eu, nem ninguém baterá tão forte quanto a vida. Mas isso não se trata de quão forte pode bater. Se trata de quão forte pode ser atingido e continuar seguindo em frente. Quanto você pode receber e continuar seguindo em frente. É assim que a vitória é conquistada!”

Não tenha medo da vida ou não a encare como aquela garota grandona e briguenta da escola que todo mundo tinha medo. A vida vai te amedrontar algumas vezes, mas isso é uma maneira que ela tem para que você abra os olhos, viva, agradeça, não desista e continue lutando, porque a luta é diária e é a cada ato de coragem que você se torna um vencedor, tanto no âmbito pessoal como no profissional.

Deixo aqui o vídeo da cena do filme. Vale a pena ver e rever sempre que precisar lembrar que lutar é preciso: https://www.youtube.com/watch?v=pdFbfP_iYl0

Sinto falta dos momentos, mas não sinto falta de você

18/09/2016

Sinto falta das noites que cozinhávamos juntos e como você pegava no meu pé porque eu sempre deixava a comida sem sal.

Sinto falta das tardes no cinema e dos filmes que eu sempre recomendava e, no final, que você adorava.

Sinto falta das idas aos restaurantes e como você escolhia o lugar que eu prefiro: em um canto, bem reservado; e já pedia o que eu ia beber, porque sabia que eu nunca mudava a escolha da bebida.a77bace7b63ad236ba881cfcbc0c6229

Sinto falta das viagens e como você segurava a minha mão enquanto dirigia.

Sinto falta das ligações despretensiosas
no meio do dia e das mensagens de ‘bom dia’ que me enviava antes mesmo de eu pensar em acordar.

Sinto falta do jeito que me olhava e da maneira que segurava a minha cintura.

Sinto falta de como você tinha medo em me encarar quando eu ficava brava.

Sinto falta dos seus surtos bobos de ciúmes e do jeito que pedia desculpa por isso.

Sinto falta do seu cheiro.

Sinto falta do seu abraço.

Sinto falta da sua gentileza.

Sinto falta do seu romantismo.

Sinto falta do seu beijo e do jeito que me mimava.

Sinto falta do sabor das taças de vinho que dividíamos juntos.

Sinto falta de como você tinha a capacidade de falar sem parar e falava tanto, principalmente quando eu só queria ficar quieta.

Sinto falta de como seu braço se encaixava bem quando dormíamos de conchinha.

Sinto falta de conversar sobre qualquer coisa com você.

Sinto falta de como nos dávamos bem.

Sinto falta de sentir a sua presença. Mas não sinto mais falta de não me importar com a sua ausência.

Chega uma hora que a gente só sente falta dos momentos e de tudo que vivemos com uma pessoa. Eu sinto falta desses pequenos pedaços da nossa história, mas, hoje, só não sinto falta de você! E não pense que isso é uma coisa ruim. É apenas uma certeza de que tudo já passou  🙂

É preciso coragem, mas também é preciso rimar!

08/09/2016

 

 

courage

 

É preciso ter coragem e ‘não’, às vezes, falar

Sem medo do que os outros vão achar ou pensar.

 

Porque é necessário saber se posicionar

E em cima do muro não ficar.

 

É preciso ter coragem para a verdade sempre expressar

Principalmente num mundo em que é mais fácil iludir e enganar.

 

É mais que preciso sempre arriscar, ousar, criar e inovar

Pois essas serão qualidades sempre a valorizar.

 

Não é pecado o melhor buscar

Seja o ser, estar ou sonhar.

 

 

É preciso ter coragem para enfrentar

Seja o medo, o dia-a-dia, os problemas ou pedras a pular.

 

É preciso aventura para uma chuva pegar

Mas só quem tem coragem sabe o quão revigorante é um banho de chuva tomar.

 

É preciso muita pureza para se emocionar

Daquelas emoções que nos fazem sorrir e, ao mesmo tempo, chorar.

 

É preciso, vez ou outra, tudo para o alto jogar

Sabendo que você pode perder, mas, na maioria das vezes, tem muito mais a ganhar.

 

É aconselhável algumas loucuras realizar

Mas com prudência e lucidez para não se machucar.

 

Às vezes, coragem mesmo é saber esperar

Mesmo quando o tempo passa e você sabe que se agir por impulso pode se tropeçar.

 

Por causa dos ruídos, julgamentos e más notícias, é necessário os ouvidos fechar

Mas não esqueça que os olhos você nunca deve fechar.

 

É aconselhável algumas loucuras realizar

Mas com prudência e lucidez para não se machucar.

 

É reconfortante ter ao lado alguém para abraçar

Mas, melhor ainda, é saber que com essa pessoa você pode contar.

 

É fácil e muito gostoso beijar

Mas é preciso ter muita coragem para se permitir a se apaixonar

 

Ciclos na vida sempre vão iniciar e terminar

Mas, imagine o quão corajoso é tudo de novo recomeçar.

 

É preciso ter coragem para a verdade sempre expressar

Principalmente num mundo em que é mais fácil iludir e enganar.

 

Não é preciso muito para sonhar

Mas é preciso muita perseverança e insistência para dos sonhos fazer concretizar.

 

É preciso um passo de cada vez dar

Mas, de vez em quando, para ir além, dois passos é preciso voltar.

 

É preciso no papel dos outros se colocar

Mas é preciso também saber ouvir para poder ajudar.

 

É aconselhável deixar os pelos do corpo arrepiar

E ter por momentos mágicos para guardar.

 

É lindo sentar em um lugar silencioso e dos bons momentos lembrar

Mas, melhor ainda é ter saúde para muitas outras belas histórias poder ter para viver e contar.

 

Seu sexto sentido é aconselhável não menosprezar

Sabendo que ele é um aviso daquilo que seu cérebro pode não traduzir e pensar.

 

Não sinta vergonha de assumir seus erros e saber que você sempre vai errar

Mas, não seja tolo para nos mesmos erros se afundar.

 

Na vida, uma pitada de emoção não se pode negar

Mas nunca devemos a razão de lado deixar.

 

É preciso ter coragem para, seja nos dias ou cinzar, o ar faltar

E, mais coragem ainda, com as história da sua vida, em meio a altos e baixos, sempre com amor e boas rimas os outros tocar.

Quando a gente perde, às vezes, a gente ganha.

04/06/2016

Quem ganha sempre, nunca saberá ser forte quando perder.

Ouvir não, uma, duas, três, dezenas de vezes, nos faz fortalecer.

Errar, voltar duas casas, cair ou tropeçar nos dá uma perspectiva bem diferente daquela que temos quando só estamos acostumados das boas coisas desfrutar.

Para ser forte, resiliente e até mesmo persistente é preciso dos desgostos e infortúnios da vida vivenciar.

Não deu certo agora? Outra vez, mais uma e, se for preciso mais algumas outras vezes você pode, de novo, tentar.

Para amadurecer, crescer e vencer é preciso lutar.

Perder é ganhar! 

Perder é aprender!

Ganhar é não esquecer que perdendo e vencendo sempre podemos evoluir!

Não se entristeça!

É mais bonito e saudável sorrir!

Cresça!

Se fortaleça!

Lute, corra atrás, persista e vença!

Por vezes pensamos que sabemos o que queremos.

Mas, o errado tem que dar lugar para o que é, de fato, nosso.  É preciso que percamos o superficial para dar espaço ao que realmente precisamos e merecemos.

Porque, às vezes, quando a gente perde, a gente ganha. E muito!

%d bloggers like this: