Skip to content

Eu sou também as pessoas que conheci!

18/12/2013
Uma vez ouvi em um filme que somos as pessoas que conhecemos. Talvez por não ser um filme de tanta importância, infelizmente não lembro o nome, muito menos os atores que faziam parte do roteiro. Mas, dessa frase, que me chamou atenção e me fez refletir, eu me lembro e não esqueço desde então.
tumblr_m48taeonxW1rrax3wo1_500Já parou para prestar atenção o quanto mudamos conforme entram e saem pessoas da nossa vida?
Acho que todo mundo pratica a atividade de análise, seja analisar os outros ou a si próprio. Eu mesma, não sei se por um defeito ou qualidade, analiso tudo e a todos o todo tempo. Não sou uma pessoa de falar muito. Sou daquelas que prefere observar.
E, por ser assim, talvez tenha tanta consciência do quão importante devemos aprender com esses encontros e desencontros humanos. Acho que devemos analisar as contribuições e mudanças que as pessoas nos proporcionam. Sejam elas amargas ou doces, felizes ou tristes, sempre temos que tirar uma lição de tudo isso, mesmo que seja “essa pessoa entrou na minha vida apenas para me mostrar a não ser como ela”.
Acredito que a história de qualquer pessoa é composta de seus sonhos, suas aventuras, paixões, feitos, realizações, erros, lugares que visitou e, claro, as pessoas que conheceu. E, por acreditar também que nada é por acaso, acho que às vezes você precisa conhecer certas pessoas que vão te ajudar a levar a um caminho novo e diferente.
Posso afirmar que eu não e seria o que sou hoje sem essas pessoas que entraram uma vez na minha vida. Algumas passaram e deixaram saudades. Outras não pediram licença para entrar, mas quando vi, já não conseguia imaginar como ficaria minha vida se fossem embora. Tem aquelas também que conheci brevemente, bem de relance, e nunca mais vi, mas, felizmente, precisava desse encontro para aprender algo.
Sejam aquelas que foram e são passageiras, figurantes, protagonistas, mocinhas ou vilãs, sou eternamente grata por todas essas pessoas que cruzam meu caminho e ajudam a construir o filme da minha vida. Elas me ensinaram e me ajudaram em alguma coisa, sendo positiva ou não, tiveram importância em algum capítulo da minha história. Espero também que eu tenha ensinado algo a elas e tenha contribuído em alguma coisa. Esse talvez seja o sentido disso tudo. Até porque “você muda a tribo e a tribo muda você” e, já diria Kevin Arnold: “aprendi ali que muitas vezes temos que crescer separados, para continuar crescendo junto.”

 
2 comentários leave one →
  1. 18/12/2013 01:23

    Muito bom!!!! Realmente essa frenética passagem de pessoas por nossas vidas como se nós fossemos uma rodoviária onde pessoas chegam e vão… algumas ficam outras apenas passam, mas todas elas por algum instante estiveram ali e deixaram sua marca…

    Gostei do texto.. fazia tempo que não passava aqui!!

    Bjos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: