Skip to content

O devagar é o novo rápido!

18/06/2015

Já parou para pensar como a velocidade das coisas pode ter seus contras?

Rapidez de informação, de locomoção e resolução de burocracias são coisas que todo mundo gosta e a velocidade só tem a nos ajudar com isso. Mas, você já pedesacelere-paransou no número de coisas que passam despercebidas por nós, diariamente, justamente porque estamos, a todo momento, mais preocupados com o tic-tac do relógio?

Prazos, trabalhos, trânsito, reunião e o tempo que não para nos lembrando a todo instante que que camarão que dorme a onda leva.

Quantas vezes você deixou de sentir a brisa do ar e permitiu que ela bagunçasse seus cabelos porque tinha que sair correndo para uma reunião?

Quantos e-mails você enviou esquecendo de alguma informação, por mais pequena que fosse, justamente porque o botão enviar estava em disputa com os ponteiros do relógio?

Quantas vezes você falou coisas que, se tivesse parado um pouco para pensar melhor, teria percebido que não valia a pena?

Quantas trocas de olhares você não trocou porque estava com o celular na mão respondendo aquele e-mail que não podia esperar 10 minutos para ser respondido? (será que não mesmo?)

Quantas vezes você teve uma indigestão porque não tinha tempo para mastigar devagar e apreciar o verdadeiro gosto da comida durante o seu almoço?

Quantas conversar interrompeu porque seu relógio delegou que você só tem 15 segundos para conversar com alguém que não vê há tempos?

É aquela ânsia e desespero para ver um sonho sair do papel? Quantas vezes a ansiedade e impaciência para ver tudo acontecer “ontem” nos tiram o sono e nos deixam cada vez mais pilhados e agitados?

devagar-se-vai-ao-longePois é, fazemos tanta coisa com pressa e com medo do tempo nos atropelar que, na maioria delas, se parássemos, sentíssemos e pensássemos, um pouquinho que fosse, perceberíamos que a cada milésimo de segundo uma vida inteira pode ser vivida e que não são os ponteiros do relógio que definem o futuro, mas sim o hoje, o aqui e o agora.

Sei que, com a loucura a que estamos sujeitos, é  quase que impossível querer controlar o tempo e fazer tudo sem se preocupar com o tic-tac nos ouvidos.

Viver sem se preocupar com o relógio é saudável para a mente, corpo e espírito, mostrando quem controla quem e gozando, sem pressa alguma, dos verdadeiros e pequenos prazeres da vida.

O tempo não para e, para continuar acelerando na jornada, é preciso desacelerar de vez em quando.

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: